Noticias do Mundo Animal

Noticias diversas do Mundo Animal

Banho e Tosa de Cães

Banho e tosa de cães são importantes para o cão e também para o dono

  • Por Fábio Toyota

Todos que possuem um cão sabem o quão mal cheiroso ele pode ficar se não tiver uma higiene regular. O banho e tosa de cães são ferramentas importantes para manter a saúde do cãozinho e evitar problemas de saúde tanto do animal, quanto do seu dono. Pulgas, carrapatos e todo tipo de bactéria ou doença de pelos e pele podem ser facilmente evitadas para que o dono não precise gastar mais tendo que tratá-las.

É importante conhecer as características e hábitos do cão

Cada cão tem um tipo de pelagem e um tipo de necessidade de cuidados diferentes, é importante que o dono as conheça.

Leia Mais: Escovar Pelo de Cachorro – Os instrumentos e as maneiras certas

  • Cães de pelo longo necessitam de escovação regular para não causar nós. A tosa também é necessária em épocas mais quentes. Há pelos longos que vão dos mais finos aos mais grossos, quanto mais fino e liso o pelo do cãozinho, maior deve ser o cuidado com ele.
  • cães que possuem dupla pelagem – que, além dos pelos comuns, também possuem subpelos. Essa dupla pelagem é uma proteção extra que algumas raças possuem de acordo com a sua evolução e necessidade. Esses tipos de cães também necessitam de escovação regular, se tiverem pelos mais compridos, para evitar o acúmulo de pelos soltos.
  • Alguns cães possuem uma tendência maior a desenvolverem problemas de pele, nesse caso, o banho e a tosa são extremamente necessários para evitar que esses problemas se desenvolvam.
  • Há raças em que o cuidado com os olhos deve ser redobrado, pois elas tem uma predisposição maior a produzir bactérias nocivas. A limpeza diária é necessária.

Conhecer os hábitos do cão também é importante para saber quanto banho ele necessita e quão frequente deve ser a tosa do cão. Cães que costumam ficar muito tempo em ambientes externos tendem a se sujar com mais facilidade, e cães que vivem em apartamentos precisam de banhos mais regulares pelo cheiro.

Banho demais também faz mal

Animais não são como humanos, que precisam tomar banhos diários. Assim como há bactérias nocivas para o animal, também há aquelas necessárias que se desenvolvem para proteger o cão. Banho toda a semana pode gerar problemas sérios para o bichinho. Algumas raças tem necessidade de banhos mais frequentes, outras não, é sempre bom ficar de olho nisso.

A tosa também deve ser no momento certo, pois ela não serve somente para deixar o cão mais bonito, e sim para o proteger da temperatura e vice-versa, ou evitar que o cão se suje mais e crie mais nós se o pelo dele tiver mais predisposição a isso.

A higiene e os cuidados de banho e tosa com o cão são deveres do dono, pois o bichinho de estimação é dependente do seu dono e merece se sentir bem.

Além de remover a proteção do seu bichinho de estimação, levando ao surgimento de fungos e alergias, banhos frequentes podem aumentar a produção de sebo e consequentemente o odor dele. Dê banhos apenas na frequência indicada para seu bichinho e no meio tempo escove seu pelo de acordo com a necessidade de cada raça, removendo assim células mortas e pelos soltos.

Algumas dicas

  • Banho em filhotes deve ser dado após dois meses de vida, usando produtos próprios para eles. O banho em pet shop só é valido após seu cão ter sido vacinado e vermifugado, desse modo o primeiro banho dele será em casa. Alguns veterinários podem indicar banho, mesmo em casa, apenas após o termino das vacinas e vermifugação.
  • Além das chances de pegar doenças quando o filhote não tomou todas as vacinas, ele também corre o risco de ficar muito estressado na primeira experiência com banho, por isso o banho em casa é mais indicado, pois o dono pode acalmar seu cãozinho.
  • Se o dia do banho de seu cão ainda não chegou, mas seu cheiro está muito forte, uma opção é usar produtos de banho seco. O próprio dono pode aplicar e remover a sujeira superficial do pelo do pet, minimizando assim o odor até o próximo banho. Essa opção também é valida durante o inverno.
  • Aproveite o dia do banho para promover a limpeza de outras partes do corpo de seu cãozinho. Limpe os ouvidos para evitar o acumulo de cera, escove os dentes com creme dental e escova, próprios para cachorros, e apare as unhas de acordo com o crescimento das mesmas, mas apenas se souber o que está fazendo. Caso contrário só deixe as unhas do seu cachorro serem cortadas por profissionais, evitando sangramentos.
  • Sempre siga as recomendações do veterinário sobre quais produtos usar, com que frequência dar banhos, etc.. Se o cão apresentar pulgas e carrapatos consulte o veterinário para saber qual o produto ideal para o seu cão e como o utilizar.

O passo-a-passo do banho

  • Escolha as horas mais quentes do dia para dar banho em seu cão e separe tudo o que for necessário antes de começar o banho para não deixar o pet sozinho durante o processo;
  • Antes do banho é muito importante que o pelo do cachorro seja escovado, removendo pelos mortos e melhorando bastante a eficácia de limpeza dos shampoos. Para algumas raças, geralmente as com pelos longos e finos, é possível usar produtos que desembaracem os pelos, facilitando o processo de escovação;
  • A escovação é um processo importante e que deve ser realizado com calma e carinho, tenha paciência, penteando a pelagem de maneira firme, mas cuidadosa, principalmente quando for desfazer nós. Se aplicar força demais o pet se machuca e pode ficar traumatizado;
  • O passo seguinte é decidir onde banhar seu cão. Mangueiras e áreas externas podem parecer convenientes, mas o ideal é dar banho com água morna para maior efeito do shampoo e comodidade do bichinho. Durante o banho o mantenha preso por uma coleira e guia curta, mas nunca deixe seu cachorro sozinho e preso durante o processo;
  • Em dias quentes utilize água em temperatura ambiente, mas nunca fria demais;
  • Os produtos utilizados devem ser próprios para cachorros, além disso, a escolha deve ser baseada de acordo com o tipo de pelagem para não danificá-la e conforme as condições da pele;
  • Sempre tome cuidado especial com a região da cabeça, evitando que os produtos entrem em contato com os olhos e usando algodão nos ouvidos para que água não entre no canal auditivo, lembrando-se de secar as orelhas após o banho;
  • Dê atenção especial para os seguintes locais: virilha, axilas, locais com dobras, nunca se esquecendo de lavar as patas e entre os dedos, inclusive quando o cão apresenta membranas;
  • O condicionar é indispensável, especialmente para cachorros com pelagem longa. Ele pode ser aplicado direto no pet ou adicionado a água utilizada para o enxague;
  • Na hora de secar utilize toalhas e secador se o seu cãozinho permitir, tirando o excesso de água o máximo possível com a toalha. Em cães de pelo longo sempre desembarace os pelos. Apenas deixe que ele saia ao ar livre ou pegue vento após estar completamente seco, pois o pelo úmido serve como atrativo para doenças;
  • Se quiser passe perfume em seu cachorro após o banho, mas fique atento aos riscos de seu pet ter alergia ao produto. Além disso, não exagere, sempre tenha em mente que se cão vai ter cheiro de cão mesmo após o banho;
  • Aproveite o momento de banho para verificar se o seu cão não apresenta problemas de pele ou pulgas e carrapatos;
  • Vale a pena dar uma recompensa após o banho para o seu pet, assim ele vai entender que o banho é uma coisa boa, não um inimigo dele.

Sobre a tosa

O processo de tosa é muito importante não apenas para estética, mas para a saúde e higiene do cachorro, especialmente para determinadas raças. A tosa facilita a transpiração do animal e favorece o bem estar do pet, por isso é mais frequente nas épocas de calor.

Ela pode ser realizada de duas maneiras: na máquina e na tesoura. A maneira que o cão será tosado depende da finalidade da tosa, tipo de pelo, raça, entre outros fatores. Uma tosa bem feita terá os pelos cortados de maneira uniforme e nivelada, sem a presença de falhas.

O tipo de tosa mais comum é a tosa chamada de higiênica e o nome torna sua utilidade autoexplicativa. Ela consiste em cortar os pelos das patas, dando maior segurança para o cão andar e evitando que fungos ou outros parasitas se acumulem no local, da barriga para que eles não embaracem, da região anal e genital, evitando que eles se sujem com as necessidades do pet. Em algumas raças a tosa higiênica pode incluir a região do focinho, orelhas e/ou cauda.

O procedimento deve sempre ser realizado por um profissional tosador que siga as normas de higiene e tenha conhecimento sobre os padrões de diversas raças. Leve seu cão a um profissional que seja da sua confiança e da confiança do próprio pet.

Se informe sobre a necessidade da tosa e a frequência da mesma com seu veterinário. Algumas raças não devem ser tosadas, pois trocam de pelo durante o ano.

Banho terapêutico

Além do banho estético, esse banho comum que tem como finalidade manter seu cachorro limpo e cheiroso, também realizado antes do procedimento de tosa, existe o banho conhecido como terapêutico. No banho estético o shampoo utilizado é simples e voltado para uso em cães, sem qualquer principio ativo, enquanto no banho terapêutico é utilizado um shampoo indicado por um veterinário para tratar uma dermopatia.

A dermopatia é qualquer doença que possa afetar a pele e/ou o pelo do cão, incluindo pulgas e carraptos, e a forma mais simples de tratar é com um shampoo próprio que vai agir diretamente sobre o problema sem deixar resíduos que o pet possa tentar lamber.

No banho terapêutico existe a preocupação com a forma de aplicação do produto, a necessidade ou não de enxague e o tempo de ação, entre outros cuidados. Por se tratar de um tratamento o banho deve ser dado por um banhista especializado ou pelo dono do bichinho seguindo estritamente as recomendações de um veterinário, pois os princípios ativos do produto podem desencadear efeitos adversos.

A frequência de banho também pode ser alterada, em alguns casos o medico veterinário pode indicar o banho terapêutico a cada dois dias até que a melhora da doença. Alguns animais podem precisa desse cuidado para o resto da vida.

Alguns dos produtos mais usados no mercado hoje são a base de própolis verde, recomendado tanto para gatos quanto para cachorros. O própolis é bastante utilizado para o tratamento de alergias, inclusive de produtos comuns, agindo como antibacteriano, cicatrizante, antifúngico e anti-inflamatório. Apesar de o uso desse tipo de produto estar crescendo, só utilize quando indicado por um profissional.

Como deve ser o local de banho e tosa em um pet shop

Escolher um pet shop ou uma clínica de confiança pode se mostrar uma tarefa difícil, por isso siga algumas dicas antes de escolher o local que vai levar seu pet:

  • O local deve ser livre de pelo, limpo e bem arejado;
  • As paredes e pisos devem ser revestidos com material lavável e impermeável;
  • Os materiais usados no procedimento de tosa devem ser limpos;
  • Toalhas devem ser esterilizadas e de uso individual;
  • Deve se oferecer alojamento individual e adequado para cada animal atendido.

Fonte: CachorroGato @ http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/banho-tosa-cachorros/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23 de setembro de 2014 por em Uncategorized.

Irmão Animal

%d blogueiros gostam disto: